Notícias do Brasil

  • centrobrasilnoclima

CBC promove reunião e workshop para analisar a NDC brasileira


Quais são os desafios climáticos para 2020? Como planejar a implementação da NDC em um âmbito estadual? Essas foram as perguntas respondidas hoje, em um dia que iniciou com a reunião estratégica “O desafio das mudanças climáticas para 2020” e, na parte da tarde, com a realização do workshop “NDC e MRV no âmbito estadual”.


Na parte da manhã, foi realizada a reunião estratégica, com a participação de 85 especialistas, gestores públicos e representantes de diversas instituições, como Carlos Nobre (USP), Izabella Teixeira (Co-Chair of International Resource Panel- IRP-UNEP), Eduardo Viola (UNB), Márcio Astrini (Secretário executivo do Observatório do Clima), Mário Mantovani (SOS Mata Atlântica), Alice Amorim (ICS) e diversos outros, para discutir a conjuntura no Brasil e no mundo sobre as perspectivas para a Cop 26, em Glasglow, e estratégias do país para o cumprimento das metas de NDC. A reunião estratégica, realizada em parceria com Instituto Clima e Sociedade (iCS), foi dividida em três blocos: conjuntura nacional e internacional, NDC e COP 26 e eleições municipais de 2020).


“É um momento importante para pensar a agenda climática. Pensar onde estávamos antes de tudo isso acontecer e onde estaremos após isso tudo, e tentar se antecipar a um cenário BAU (Business as usual). Talvez nunca estivéssemos vivendo uma situação concreta de trabalhar a agenda social e econômica junto como a agenda climática. Precisamos ter a clareza de que o cenário não era nem um pouco favorável, internacional ou doméstica.” revelou Alice Amorim.


Durante a reunião, a pauta da situação atual foi relacionada ao novo vírus Covid-19 onde se relacionou a nova pandemia com as alterações climáticas. O cientista, Carlos Nobre, ressaltou que teme que o vírus chegue à camada mais pobre da população e que acabe se transformando em justificativa sobre a necessidade de explorar cada vez mais os recursos naturais.


O debate também levantou a importância de criar movimentos fortes de articulações para que os partidos brasileiros se apropriem da agenda climática para as suas campanhas, principalmente em relação à adaptação e prevenções em relação as inundações, coleta de lixo e mitigação das emissões dos gases de efeito estufa.



Na segunda metade do dia, já na parte da tarde, foi realizado o Workshop sobre “NDC e MRV no âmbito estadual” para a Initiative for Climate Action Transparency (ICAT), em parceria com o Centro Clima (COPPE/UFRJ). O principal objetivo foi apresentar indicadores e metas setoriais vinculadas à NDC (Contribuição Nacionalmente Determinada) e o desenvolvimento do sistema de MRV (Monitoramento, Reporte e Verificação), para apoiar e estimular os estados brasileiros para a redução das emissões de GEEs e a contribuir para o Brasil cumprir com as suas metas da NDC até 2030.


O evento foi um espaço para o debate de alto nível e contou com a participação de 19 estados subnacionais brasileiros. A pesquisadora do ICAT, Ana Cardoso, afirmou que “estão satisfeitos em contribuir para o avanço da pauta climática no Brasil, sendo esse o primeiro contato com a equipe que está trabalhando no projeto. A maioria dos projetos com outros países envolve governos estaduais. Por isso, há muita expectativa em relação ao projeto brasileiro, para analisar o que pode ser replicado nos outros países.”


O workshop teve como foco a apresentação de estudos coordenados pelo professor e coordenador do Centro Clima - COPPE/UFRJ, Emílio La Rovere, em parceria com o CBC, sobre diversos cenários das emissões de GEE para a implementação das chamadas SDC (State-Determined Contribution) com o objetivo de fornecer aos estados subsídios de informações para o cumprimento da NDC brasileira.


Perguntado sobre como será a escolha dos três estados para o programa, o diretor executivo do Centro Brasil no Clima, Alfredo Sirkis, esclareceu que a seleção de cada setor é escolhida através da contribuição: “Cada estado varia de lugar a lugar, cada um apresenta um contexto diferente. Não fazemos distinção se o estado se identifica ou não com o governo federal, mas sim de quem está disposto a trabalhar em parceria ou não.” No final da reunião, Minas Gerais, Amazônia mostraram-se disponíveis para ajudar na realização do projeto.

0 visualização
Centro Brasil No Clima

​Av. Marechal Câmara, 160 / sala 418
Rio de Janeiro - RJ - Brasil - CEP 20020-080

E-mail:
contato@centrobrasilnoclima.org
cbc@centrobrasilnoclima.org

Telefones: +55 21 2262-1202 / +55 21 2210-7102

Fique por dentro das notícias do CBC